Início Site Página 3

Feliz ano 2018

Saídos de um cenário buliçoso, eis que chegamos a 2018, um ano em que está tudo em branco, em que podemos reescrever a nossa história, pelo menos é nisto que a maioria das pessoas quer acreditar.

Nesta transição de ano fazem-se balanços, contas à vida, conta às passas, aos desejos que se querem pedir, às 12 badaladas e à sua cadência, para que a cada uma delas mastiguemos uma passa e peçamos um desejo. Para além destes pedidos também se fazem resoluções de ano novo, de estilos novos de vida, de deixar para trás algo que não se gosta, de melhorar algo que acabámos por não fazer, seja o de comer menos, (sim, porque até o nosso corpo, nesta altura do ano, já reclama), de iniciar ginásio, de deixar de fumar, de fazer isto ou aquilo, … um sem fim de coisas que prometemos que vamos fazer e umas outras tantas que prometemos deixar de fazer.

Mas até a questão das resoluções de ano novo são polémicas, há quem acredite, quem considere que não faz sentido nenhum, quem diga que não servem para nada…

Mas a verdade é esta, se só ficarmos pelo simbolismo da coisas, se não nos envolvermos a fundo para mudar aquilo que queremos ver alterado, de facto nada vai mudar. De que nos serve comer 12 passas e pedir desejos e depois não fazer nada para que estes aconteçam? Já lá vai o tempo em que se acreditava que se pedíssemos um desejo à estrela cadente, esta o concretizaria.

Nunca devemos deixar de sonhar, de acreditar e de alimentar o poder do imaginário, mas devemos igualmente encaminhar a nossa ação para a concretização dos nossos objetivos/sonhos.

Esta quadra natalícia faz-me lembrar um pouco as notícias sobre bullying, durante esta altura do ano estamos mais próximos uns dos outros, sentimo-nos mais solidários, atentos. As ruas estão bonitas, as cidades encantadoras, os mercados de natal respiram vida, boa disposição. Lembramo-nos deste e daquele, daquela prendinha especial, daquele miminho, e mesmo que não conheçamos muito bem as pessoas, somos igualmente atentos, disponíveis e carinhosos.

É O ESPÍRITO DO NATAL

Mas e a partir daqui? Quando as cidades voltam ao seu tom mais cinzento, menos buliçoso, menos apelativo?

E quando nas nossas casas desmontamos a árvore de natal e guardamos os enfeites, as luzes,…quando empacotamos tudo e guardamos na cave, roupeiro, sótão, despensa….

O que fazemos com o espírito da natal? É também ele guardado? Ou devemos alimentar a solidariedade, a entreajuda e o cuidado com o próximo…

Quando há uma notícia de bullying ,na comunicação social, tudo se agita, especialistas são convidados a falar (eu inclusive), debatem-se medidas, conhecem-se números, as pessoas revoltam-se, ficam mais atentas, mobilizam-se,…. mas e depois?

O que acontece depois?

A vida rotineira faz com que rapidamente nos esqueçamos, não porque queiramos, mas porque o dia-a-dia já nos desviou para outros assuntos. A velocidade a com que a informação nos chega, faz-nos dispersar…

Por isso, para 2018 desejo que não percamos o foco daquilo que é essencial e que o espírito do natal resida sempre em nós.

O futuro não é o lugar onde estamos indo, mas um lagar que estamos criando. O caminho para ele não é encontrado, mas construído e o ato de fazê-lo, muda tanto o realizador quando o destino. .

 

 

 

Júri do Concurso Bullying

Júri do Concurso “Outubro mês de prevenção ao Bullying”.

Caros participantes, o júri do concurso – “Outubro mês de prevenção ao Bullying” é composto pelos seguintes elementos:

Dr.ª Tânia Paias – Psicóloga Clínica e responsável do Portalbullying.
Brian Claudino – Ilustrador/Designer.
Hugo Soares – Professor de Design e Comunicação – (ISMAT, EPGE).

Vencedores do concurso

Vencedores do concurso
“Outubro mês da prevenção ao Bullying”

No mês de Outubro lançamos um desafio às escolas sobre prevenção ao Bullying e, foi com enorme satisfação que recebemos de todo o país as várias propostas nas diferentes categorias (Vídeo, Fotografia/ilustração, Frases e Poema).

Hoje deixamos a lista dos vencedores do concurso

 

Categoria Vídeo

Categoria Fotografia/ilustração

Categoria Frases

Categoria Poema

Parabéns a todos!

É tempo de refletir

0

working

Terminada a fase de votação do público, é agora altura de analisar cada trabalho, cada mensagem e todo o empenho colocado nesta causa.

De facto foram meses intensos, de trabalho e de união, juntámos Portugal de uma ponta à outra em prol desta missão.

Resta-nos agradecer todos os trabalhos enviados, bem como a pronta resposta à nossa solicitação.

Estamos gratos pela diversidade e qualidade dos trabalhos, e como puderam ver pelos trabalhos, até os mais pequenos podem dar o seu contributo.

O nosso muito obrigado.

Em breve teremos novidades.

 

Tânias Paias explica o que é Cyberbullying.

0

Tânia Paias fala sobre Cyberbullying no programa “A Tarde é a sua”.

 

Texto sobre Bullying pela Escola de Mora

3

GNIYLLUB
Girei a palavra bullying!
Nem queria acreditar!
Imaginam o que mudou!
Yes!
Lutei com todas as forças!
Livre, finalmente!
União entre todos!
Boa! Acabou!

 

Pensas que és o rei,
Por andares a gozar,
Mas não és…
…enquanto não souberes liderar.
Humilhar, gozar, rebaixar…
Mas só ganhas a luta,
Quando te souberes comportar.
Nós vamos estar aqui,
Para te ajudar,
E se alguma vez te lembrares,
Do que andaste a fazer,
Pode ser tarde demais
Para aprender.
Se voltares a conseguir sonhar,
Foi porque te demos a mão
Antes do pior acontecer!

 

Bullying é atitude cobarde
De quem age por maldade,
De quem não tem educação,
De quem age sem coração.

Bullying humilha,
Não é humilde
Não tem respeito pelo próximo,
Merece ser punido
É sempre um ato banido!

Queres saber o que dói?
Imagina-te a ocupar o lugar
De quem sofre,
Imagina o que sente
Quem não é tratado como gente!

Punir o BULLYING é urgente,
Como urgente é acusá-lo.
Nunca ocultes situações,
Pratica sempre boas ações!

 

Está toda a gente feliz.
Mas…e se há uma pessoa triste
Que não deixou de sofrer?
Toda a gente a ajudar,
Ela esboça um sorriso
E volta a ficar contente.
Diverte-se com os amigos
E vive livremente.
Mas no dia a seguir
Tudo volta a acontecer!
Até um dia alguém dizer:
– Chega! Não o vais fazer!

 

 

Quem sofre de bullying
Nunca se esquece.
Fica triste
E se aborrece.

Bullying não é brincadeira!
Fica atento!
Não dês moleza!
Pois a vida não é feita de tristeza.

 

 

O bullying para mim,
É bater e chorar.
Mas para os outros,
É só gozar.

Uma coisa é certa,
O bullying não se deve fazer.
Vamos deixar o passado,
Ser amigos e viver.

 

 

Ilustração Erica Santos

Ilustração de Erica Alexandra Oliveira Santos da escola E.B.2/3 de Arrifana do Agrupamento de escolas de Arrifana, Santa Maria da Feira.

Votação Retomada


Caros participantes, está oficialmente aberto o período de votações para o concurso decorrido – Outubro mês da prevenção ao Bullying.

Para que o teu trabalho seja seleccionado, o mesmo deve conter o máximo de comentários.

Avisa os teus pais, amigos, colegas e professores para participarem neste evento que visa sensibilizar e educar as pessoas para a temática da prevenção ao Bullying.

Acedam ao site portalbullying.com.pt/concurso

O período de votações vai de 21 de Novembro a 3 de Dezembro.

A não perder